caso não seja imediatamente redirecionado, estou em http://escritacarmim.blogspot.pt/

sábado, 17 de agosto de 2013

{longas são as noites que passo a dormir}

sonho sempre com o homem com quem vivi, não com o homem com quem vivo.
e nos sonhos, como na realidade, ele volta a fazer-me mal.
é como se o tempo voltasse atrás e eu continuasse à espera, a aguentar, a finjir, a tentar manter um show de marionetas com um emaranhado de fios a escapar-me dos dedos.
estranho é achar que não o amei.
ou secalhar amei e as preocupações eram tantas que entretanto me esqueci.
ou preferi esquecer.
o que eu sei é que o mal não se esquece.
e ele fez-me mal.
tudo à volta dele me causou tanto mal.
esqueci tudo, empurrei tudo para o sítio mais longe em mim, mas à noite ele foge desse sítio de mim que não sei onde é e invade-me os sonhos.
e eu acordo não como quem acorda dum sonho, mas como quem regressa do passado.
com a cabeça confusa e dorida que o coração já não se manifesta.
estranho é só sonhar com as pessoas que me fizeram mal, este homem e a minha mãe, nunca tenho sonhos bonitos.
também acordei a meio da noite e pensei que me doía um dente e fui lavar os dentes e voltei para a cama e agora não sei se seria sonho também.
tenho de parar de comer pastilhas elásticas umas atrás das outras.

2 comentários :

  1. Sinto que nenhum comentário meu irá ao encontro daquilo que verdadeiramente escreveste.
    Há certas coisas que eu durante o dia faço questão de 'enterrar' e que também me assombram durante a noite. O segredo está em tentar lidar com isso da melhor forma possível.

    ResponderEliminar
  2. Pois. Por vezes também tenho " sonhos" desses. E apesar de ser sonho o mal estar quando acordamos continua lá. Enfim . É tentar não pensar muito nisso quando estamos acordadas.


    bjs

    ResponderEliminar